Arquivo da categoria: Carta Aberta

Nenhum passo atrás

20150929063548Nas últimas semanas, ganharam força os rumores sobre uma possível extinção ou unificação das secretarias de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), de Políticas para as Mulheres (SPM) e de Direitos Humanos (SDH). O fato de o governo apenas cogitar essa possibilidade é, em si, um sinal de retrocesso político sem precedentes. Assim como outras organizações e coletivos que apoiaram a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, repudiamos qualquer reforma administrativa que passe pela extinção ou unificação da Seppir, da SPM e da SDH, bem como a retirada do status de ministério dos respectivos órgãos. Continuar lendo

Anúncios

Carta aberta ao Deputado Jean Wyllys

CartaJean

Prezado Deputado Federal Jean Wyllys,

Esta carta é motivada pelo seu posicionamento em relação ao seriado Sexo & As Negas, da Rede Globo.

Antes de mais nada, gostaríamos de externar nossa extrema decepção com seu posicionamento de pouca solidariedade ao se referir a “setores do movimento negro” , que interpretamos aqui como especialmente mulheres negras com a expressão “sem discernimento”. Continuar lendo

Pela aprovação do PL 4471/12 que acaba com o Auto de Resistência (resistência seguida de morte)

Muitos são os dados que comprovam a vigência de práticas genocidas contra a juventude brasileira, sobretudo contra jovens negros, do sexo masculino. Essa trágica realidade tem se reproduzido tanto nas cidades quanto no campo. Acontece que tamanha demonstração de violência tem sido em grande parte perpretrada por agentes de segurança pública (a polícia), e não somente por quem a sociedade considera “criminoso”. Sob a alegação de “resistência à prisão”, muitas pessoas foram mortas em contexto de duvidosa atuação policial. O Auto de Resistência é um dos principais instrumentos que permitem que o Estado mate pessoas, assim como ocorreu com o publicitário Ricardo Prudente, em 2012; o dentista Flávio Ferreira de Sant’Ana, em 2004; e Jonatha Farias da Silva, de 16 anos, em junho deste ano. Continuar lendo

Carta aberta sobre a “Nega Do Cabelo Duro”

A Irmandade Pretas Candangas também se junta às organizações que assinam a Carta aberta sobre a “Nega Do Cabelo Duro” (http://www.youtube.com/watch?v=q_6bmktUQBc&feature=youtu.be), e se contrapõe à produção e divulgação do vídeo Sofia, Nega do Cabelo Duro, em que uma criança chamada Sofia, com o rosto pintado de negro, aparece gesticulando e fazendo caretas, contrariada com o próprio cabelo enquanto usa vários pentes. O cabelo de Sofia é apresentado no vídeo como complicado, “difícil”, “duro” que nenhum pente consegue pentear. Somente o maior dos pentes, o amarelo, consegue resolver o “problema”. Continuar lendo